A TVI e os Internautas


200px-Televisão_Independente_current_logo

O Símbolo da Integridade

A questão é se o fazem por mera incompetência ou para servir um qualquer propósito infame, ética atirada ao vento. A TVI decidiu, mais ou menos meia hora adentro da sua versão das maratonas “noticiosas” que são os telejornais, passar como notícia a má reacção dos internautas a uma produção fotográfica/reportagem para a revista “Paris Match” dada pelo Yanis Varoufakis.

Passemos à frente a cretinice e hipocrisia das críticas em si, baseadas inteiramente nas noções de que a) o pessoal de Esquerda tem que ser pobre, porque supostamente é isso que a Esquerda defende (estão a confundir a Esquerda com o Cristianismo), e b) que o Varoufakis tem que dedicar 100% do seu tempo a resolver a crise no seu país. a) e b) são crenças estúpidas, por isso em frente.

Então segundo a TVI, “os” internautas reagiram mal à tal produção — não “alguns”, nem sequer “muitos”, mas aparentemente todos os internautas, porque é isso que estamos a dizer quando dizemos “os” internautas. Se quisermos ser generosos, podemos considerar que “os internautas” não se refere a todos os internautas, mas à generalidade dos internautas. A maioria. O primeiro problema é que o resto da peça da TVI expressa claramente a ideia de que esta é a opinião “dos” internautas, e não da “generalidade”. O segundo problema é que mesmo que estivessem só a dizer “a maioria”, ainda era preciso confirmar se essa é mesmo a opinião da maioria dos internautas.

Ora bem, apresento-vos a internet. Não sei se já repararam, mas há muitas, muitas opiniões diferentes por aqui. É um forrobodó de opiniões. Da mesma forma que há quem ache que as fotos do Varoufakis são equivalentes a Nero a tocar a sua harpa enquanto Roma arde, também há quem acredite convictamente que o George W. Bush é um alienígena reptiliano. A sério.

Observar que há quem tenha uma determinada opinião na internet é como observar que há internet. A cacofonia de opiniões, fortemente expressas mesmo quando são mal sustentadas, é um terço da Santa Trindade da Internet (as outras duas partes são Porno e Pirataria; Porno, Opiniões e Pirataria: POP para abreviar). Dizer que “houve quem expressasse opinião Tal no Facebook e no Twitter” não é uma notícia, são três da tarde. Dizer que só houve essa opinião na internet – na Internet! – é uma mentira.

Podemos dar de barato que a jornalista responsável pela notícia se limitou a copiar e colar a peça de outro sítio qualquer; modo de operação padrão. O que não podemos dar de barato é a ideia de que esta criatura (que obviamente não é Amish ou coisa do género) não tenha noção que no mesmo Twitter e Facebook – no Twitter e no Facebook, pelo amor de Deus – em que um anormal qualquer achou que a frase “Socialismo de Vinho Branco” era uma expressão de outra coisa que não a sua própria falência intelectual também há outras pessoas com opiniões contrárias. O que significa que sim, existe uma decisão por detrás desta notícia, existe uma intenção, e existe uma falha ética. A notícia não está a expressar a opinião de outros: está a expressar a opinião da TVI. Isto é uma manipulação, óbvia mas não menos asquerosa por isso. A Manuela Moura Guedes ficaria orgulhosa.

P.S.: a seguir à notícia sobre as más reacções ao Varoufakis por ter desperdiçado tempo a deixar que pessoas lhe tirassem fotografias enquanto ele faz coisas frívolas como comer e falar com um membro do governo Americano (também é assim que eu queimo tempo), passaram uma peça sobre o Obama a ir a um talk show para fazer um sketch humorístico. Pela lógica do Varoufakisgate, dado que isto não gerou “reacções negativas”, isto significa que os Estados Unidos já não têm problemas a resolver. Óptimo.